Uma viagem pela Áustria

A Áustria é uma república federal composta de nove estados federados, que são:

1. O Burguenlândia

O Burguenlândia (Burgenland) é um dos nove estados federados (Land) da Áustria, localizada ao leste do país.

A área de 3.966 km² (terceiro menor Estado) é ocupada por 283.954 habitantes (estimativa 2010), o que o torna o menos populoso dos Länder. Importantes minorias croatas (29 a 45 mil) emigrantes (5 a 15 mil) vivem aí.

A capital, Eisenstadt, tem onze mil habitantes.



2. Caríntia

Caríntia (Kärnten) é um Estado da Áustria meridional; sua capital Klagenfurt, Villach e Spittal são suas maiores cidades. Possui 9.536 km² de área, com 560.939 habitantes segundo censo de 2019. A maior parte da população fala alemão, havendo uma minoria falante de esloveno.

3. A Baixa Áustria

A Baixa Áustria (Niederösterreich) é um estado do nordeste austríaco.

Além de circundar a capital federal em sua porção centro-oriental, o Estado tem como fronteiras a República Checa a norte e a Eslováquia a nordeste, além dos Länder do Burgenland a sudeste, Estíria a sul e Alta Áustria a oeste. Sua capital é, desde 1986, Sankt Pölten. Os seus 19.174 km² de área tornam-no o maior estado (Land) do país.

A Baixa Áustria tem 1.597.606 de habitantes em 2008. A sua população é ligeiramente inferior à vienense. 6,3 % dos habitantes da Baixa Áustria são estrangeiros.



4. A Alta Áustria

A Alta Áustria (Oberösterreich) é mais um estado da Áustria. Cortado pelo rio Danúbio, seus limites são com a República Checa a norte, a Baixa Áustria a leste, a Estíria a sudeste, Salzburgo a sudoeste e o Land alemão da Baviera a oeste. Este Land ocupa um território de 11.981,92 km².

Além da capital, Linz, outras cidades na Alta Áustria incluem Braunau e Bad Ischl, onde o casal imperial Francisco José I e Isabel (Sissi) se conheceu.

Como no restante da Áustria, a Alta Áustria é predominantemente católica romana. Aproximadamente 7,2% da população é de origem estrangeira, destes 53% são da antiga Iugoslávia. Outros grupos minorítários incluem os de origem grega e turca. De acordo com o último censo, realizado em 2006, a população da Alta Áustria era de 1.405 986 habitantes. A população estimada no primeiro trimestre de 2010 era de 1.411.606 habitantes.



5. Salzburgo

Salzburg ou Salisburgo é um estado federado do centro-oeste austríaco; ao contrário de Viena, este Land não se limita à cidade de mesmo nome, sua capital.

Sexto maior estado (7.154 km²), contando com a sétima maior população (530.488 habitantes em 2010), Salzburgo tem como vizinhos o Land alemão da Baviera a norte, a Alta Áustria a norte e leste, a Estíria a leste e a Caríntia ao sul. Sua diminuta fronteira com a Itália, a sudoeste, divide em duas partes o Tirol, a sul e oeste do Estado.



6. A Estíria

A Estíria (Steiermark) é um estado da Áustria centro-oriental. Sua capital é a cidade de Graz.

Limita-se com a Baixa Áustria a nordeste e o Burgenland a este, faz fronteira com a Eslovênia a sudeste, e confronta com a Caríntia a sudoeste,Salzburgo a oeste e a Alta Áustria a noroeste.

É o segundo maior estado austríaco, com 16.391,93 km²; sua população, a quarta maior do país, é de 1.210.983 habitantes (2013).

7. O Tirol

O Tiroal é um dos estados federados da Áustria. Localizado no oeste do país, sua capital é a cidade de Innsbruck, na parte principal do estado; uma faixa de 10–20 km de Salzburgo separa-a da outra porção, a sudeste, em resultado da perda da parte sul da região (Tirol Meridional). É a região dos Alpes Suíços.

Seus 12.640 km² fazem do Tirol o terceiro estado austríaco em área; com 746.153 habitantes (2017), tem a quinta população do país. A seção principal tem fronteiras com a Baviera (Bayern, da Alemanha) a norte, o Tirol Meridional (Trentino-Südtirol) na Itália ao sul, e a oeste está Vorarlberg. O Tirol Oriental (Östtirol) tem fronteira com a Itália (Südtirol) e a Caríntia (Kärnten).

8. O Vorarleberga

O Vorarleverga (Vorarlberg) é o mais ocidental dos estados federados austríacos; sua capital, Bregenz, é uma das cinco cidades do Estado (as outras são Dornbirn, Hohenems, Feldkirch e Bludenz).

É o oitavo estado tanto em área (2.601 km²) quanto em população (370.065 habitantes em 2010). Ainda assim, tem, além do limite com o Tirol a leste, fronteiras com três países: os estados alemães do Bade-Vurtemberga e da Baviera estão a noroeste e norte, respectivamente; do sul para o oeste há divisas com os cantões suíços dos Grisões e São Galo, separadas pelo principado de Liechtenstein.

A capital de Vorarleberga é Bregenz (29.806 habitantes), embora Dornbirn (49.278 habitantes) e Feldkirch (33.420 habitantes) possuam populações maiores. Vorarlberg também é o único estado da Áustria em que o dialeto local não é austro-bávaro, mas sim um dialeto alemanico; portanto, tem muito mais em comum culturalmente com a Suíça (historicamente) de língua alemã alemanica, Liechtenstein, Suábia e Alsácia do que com o resto da Áustria, sudeste da Baviera e Tirol do Sul.

Vorarleberga é quase completamente montanhosa e foi apelidada de 'Ländle', que significa "pequena terra". É banhada pelos rios Reno e Ill.

Os seus bosques e pântanos, a energia eléctrica dos seus rios e as fábricas de tecidos e bordados são as principais actividades deste estado federal.

9. Viena

Viena (Wien) é a capital da Áustria e um dos nove estados austríacos. Com mais de 1,8 milhão de habitantes, de acordo com dados da Eurostat em 2013, é a cidade mais populosa da Áustria contando, ainda, com 2,6 milhões de habitantes em sua região metropolitana - o que equivale a cerca de um quarto da população total do país. Viena é, ainda, a sétima maior cidade da União Europeia e a segunda maior cidade de língua alemã no mundo, depois de Berlim.

Viena foi durante séculos a capital imperial da Casa de Habsburgo e, assim como a capital do Sacro Império Romano-Germânico, serviu também como capital do Império Austríaco, além de ter sido uma das duas principais cidades da Áustria-Hungria, como um centro cultural e político da Europa. Chegou a ser a quinta maior cidade do mundo, depois de Londres, Nova Iorque, Paris e Chicago, atingindo mais de dois milhões de habitantes por volta de 1910. Após o fim da Primeira Guerra Mundial, a cidade perdeu, no entanto, cerca de um quarto de sua população.

O Centro histórico de Viena, que é caracterizado como o local de reinado dos Habsburgos, bem como o Palácio de Schönbrunn, são reconhecidos pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) como Patrimônio da Humanidade. A Catedral de Santo Estêvão, ao lado da Riesenrad e outras atrações, são reconhecidas como um dos edifícios mais altos da cidade e do centro da igreja metropolitana. Viena é uma cidade com uma elevada qualidade de vida.

Cultura

A cidade é um importante centro de música erudita muitas vezes mencionada como a Cidade dos Músicos, possui também uma sede das Nações Unidas, abrigando a Organização das Nações Unidas para o Desenvolvimento Industrial (UNIDO) e a Agência Internacional da Energia Atômica (AIEA); encontra-se também na cidade a sede da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP).

A música é um dos legados de Viena. Prodígios musicais, incluindo Wolfgang Amadeus Mozart, Joseph Haydn, Ludwig van Beethoven, Franz Schubert, Johannes Brahms, Gustav Mahler, Robert Stolz e Arnold Schoenberg trabalharam na cidade. Arte e cultura tem uma longa tradição em Viena, incluindo o teatro, a ópera, a música clássica e artes plásticas. O Burgtheater é considerado um dos melhores teatros do mundo de língua alemã, paralelamente à sua filial, a Akademietheater. O Volkstheater Wien e o Theater in der Josefstadt também desfrutam de boa reputação. Há também um grande número de pequenos teatros, em muitos casos, dedicados a formas integradas menos das artes do espectáculo, tais como, peças de teatro ou experimentais modernos.

Viena também é lar de uma série de casas de ópera, incluindo o Theater an der Wien e o Staatsoper eo Volksoper, sendo esta última dedicada ao típico opereta vienense. Concertos de música clássica são realizados em locais mundialmente famosos, como o Wiener Musikverein, a casa da Orquestra Filarmônica de Viena - conhecida em todo o mundo devido ao anual "Concerto do Dia de Ano Novo", também os Konzerthaus Wiener. Muitas salas de concerto oferecem concertos que visam os turistas, com destaques populares da música vienense, particularmente as obras de Wolfgang Amadeus Mozart e Johann Strauss (pai) e Johann Strauss (filho).

Até 2005, o Theater an der Wien era aberto a estreias de musicais, mas a partir do ano das comemorações de Mozart (2006), ele tem se dedicado à ópera novamente e, desde então, se tornou uma casa de ópera stagione oferecendo uma nova produção de cada mês, assim, tornando-se rapidamente uma das casas de ópera mais interessantes e avançadas da Europa. Desde 2012, o Theater an der Wien assumiu a Wiener Kammeroper, um pequeno teatro histórico no primeiro distrito de Viena, transformando-o em seu segundo local para produções de menor porte e óperas de câmara criadas pelo novo conjunto de Theater an der Wien (JET). Antes de 2005, o musical de maior sucesso foi de longe "Elisabeth", que mais tarde foi traduzido para várias línguas e realizado em todo o mundo. O Wiener Taschenoper é dedicado a encenar música do século XX e XXI. O Haus der Musik ("Casa da Música") foi inaugurado no ano de 2000.

O Wienerlied é um gênero de canção original de Viena. Há aproximadamente 60 mil músicas do gênero Wienerlieder. O Teatro Inglês de Viena (EFP) é um teatro inglês em Viena. Foi fundado em 1963 e é o mais antigo teatro de língua inglesa na Europa, fora do Reino Unido. Em maio de 2015, Viena foi a cidade anfitriã do Festival Eurovisão da Canção 2015, após a vitória da Áustria no concurso de 2014.

Fonte: Wikipedia